Bem Vindos ao forum português da banda japonesa the GazettE e do artista também japonês Miyavi! Registem-se e divirtam-se^^
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Black Cherry

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Shima Yu
Moderadora
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 642
Idade : 25
Localização : Lisbon ~ Carregado
Hobbies : Yaoi fic writer ~
The Gazette favorito : Uruha-sensei
Data de inscrição : 09/07/2008

MensagemAssunto: Black Cherry   Ter Maio 19, 2009 11:17 pm

Titulo: Black Cherry
Autora: Yume
Género: Lemon, Yaoi, Drama, One Shot, Songfic
Classificação: 18
Personagens: Miyavi x Kai
Declimer: "Miyavi sorriu de canto e sem quebrar o contacto visual com Kai, voltou a marcar o pescoço da rapariga que estava sentada em seu colo com uma perna de cada lado. A língua do cantor deslizava pela tez já vermelha da moça e finalmente os dentes juntaram-se mordendo com força.

Kai não aguentou tamanha humilhação e saiu sem se preocupar com o destino que tomava..."


Notas da Autora: Para quem não sabe o Die é o guitarrista dos Dir En Grey, tem o cabelo vermelho (a maior parte) e fará 35 aninhos... A fic foi betada pela Yuuki, e dedidaca a uma amiga, ela deu a ideia de juntar o Kai com o Die e eu amei escrever esta fic. A capa foi feita por uma amiga no msn Isa-san ^^





Os sentimentos que eu ignorantemente conheço
De incapacidade minha covardia
Se arrasta para o fundo de minha mistura de consciência
Eu pergunto inconscientemente
A lótus em frente a meus olhos não pode ser vista



A melodia calma preenchia todo o salão. O público prestava atenção a cada palavra que deixava da boca do vocalista, emocionando muitos dos fãs presentes no recinto.

Lágrimas cristalinas percorriam a bela face do baterista ao som da balada, Without a Trace. As lembranças ainda eram vividas, reluzindo em cada lágrima.

Fazia dois meses que Miyavi tinha aparecido do nada na casa de Yutaka. O cantor solo tinha partido no mesmo dia para a Europa, numa tour mundial.

Kai estava com o início de uma depressão sentimental, sendo notável o baixo desempenho do baterista durante os ensaios. Após o último acontecimento os restantes membros da banda e amigos chegados, aconselharam o amigo a acabar de uma vez com o caso que mantinha com o cantor solo.

Yutaka exitou mas ao fim de umas semanas tratou de tudo e mudou de casa, apagando todas as evidências da existência do cantor da sua vida.

Falhando miseravelmente ao pensar que todo o amor que nutria pelo guitarrista iria desaparecer.

As últimas notas da música ecoavam juntamente com a voz de Ruki, dando uma aura melancólica ao palco, agora completamente protegido pela escuridão de qualquer olhar.

As lágrimas ainda caminhavam insistentemente pela face delicada de Kai, um misto de dor, inferioridade e mágoa corria todo o seu ser.

De repente tudo parecia simples de mais, estúpido de mais por ter caído naquela teia de prazer. Todas as perguntas e respostas gravadas a ferro quente, em seu coração.

Tudo estava tão claro, como água cristalina.



Como uma névoa intensa se dissipando
Como a prova de uma existência que não vai desaparecer
Se esta música puder te alcançar
Você provavelmente pensará que é hipocrisia*


Chegaram á discoteca por volta das onze da noite. A música era possível de ser ouvida a metros de distância do local onde vários músicos Japoneses poderiam ser vistos a entrar naquele momento.

Kai foi puxado por Uruha até á entrada da discoteca. O grupo adentrou no recinto, as luzes piscantes ofuscavam, impedindo qualquer pensamento coerente.

Quase todas as mesas estavam ocupadas, sendo o local quase todo frequentado por j'rockers.

Já com suas bebidas na mão os GazeBoys penetraram pelas várias pessoas tencionando encontrar alguma mesa um pouco mais afastada. Yutaka avistou uma bem escondida e dirigiram-se até lá.

O moreninho parou, olhando estático para a mesa que aparentemente parecia estar livre. Os restantes membros da banda olharam na mesma direcção de Kai deparando-se com Miyavi quase comendo o que aparentava ser uma mulher.

O copo que jazia na mão de Uke caiu, estilhaçando o objecto cilíndrico. O cantor solo parou o que fazia, curioso com o barulho antes ouvido de tão perto.

Os orbes negros do guitarrista focaram nos olhos húmidos e magoados do baterista.

O fim veio com a atitude do moreno tatuado. Miyavi sorriu de canto e sem quebrar o contacto visual com Kai, voltou a marcar o pescoço da rapariga que estava sentada em seu colo com uma perna de cada lado. A língua do cantor deslizava pela tez já vermelha da moça e finalmente os dentes juntaram-se mordendo com força.

Kai não aguentou tamanha humilhação e saiu sem se preocupar com o destino que tomava...


Cereja negra...



O baterista esbarrou num rapaz alto de cabelos negros e mechas vermelhas.

Tudo bem? ” Perguntou, sussurrando no ouvido do baterista.

H-hai ” Respondeu tremulo, sentindo a dor em seu coração queimar com as insistentes lembranças do que tinha presenciado.

Vamos até ao bar, eu pago-te algo” A voz grossa do rapaz mistério era hipnotizante. Talvez se Kai não tivesse tão absorto em seus pensamentos, tivesse reconhecido a pessoa com quem esbarrara.

O rapaz de mechas vermelhas, ofereceu a Kai uma bebida adocicada, nada com um teor de álcool muito alto pois era visível o abatimento nas feições simpáticas do baterista.

Ahh sim. O meu nome é Die” Informou gentil. Absurdamente gentil de mais aos ouvidos do moreninho.

Podes chamar-me Kai” Respondeu firme, olhando atentamente cada traço do outro. “Ohh és o guitarrista dos Dir en Grey não é? ” Perguntou começando a reconhecer aquele rosto bonito.

Sou sim” Voltou a sorrir “Pelo que reparei és o baterista dos The GazettE, certo?

Hai” Sorriu mostrando as tão cobiçadas covinhas.

Agora sim tenho a certeza de quem és” Brincou, apertando suavemente a bochecha rosada do menor. “ Impossível não reconhecer esse sorriso” Completou um pouco mais sério, sendo notável um fio reluzente de malícia em sua voz rouca.

A mente de Yutaka estava longe de querer pensar no guitarrista tatuado, insistindo em imaginar as feições de Die contorcidas em puro deleite. Kai balançou a cabeça, afastando tais pensamentos, não impedindo uma pergunta pairar em sua consciência.

Após deixar Miyavi brincar com seu corpo durante um ano, como se fosse um objecto sem valor algum, faria mal aproveitar uma noite com Die?

Apenas uma noite.

Apenas prazer.

Apenas para esquecer.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fanfiction.nyah.com.br/jigoku_geisha
Shima Yu
Moderadora
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 642
Idade : 25
Localização : Lisbon ~ Carregado
Hobbies : Yaoi fic writer ~
The Gazette favorito : Uruha-sensei
Data de inscrição : 09/07/2008

MensagemAssunto: Re: Black Cherry   Ter Maio 19, 2009 11:18 pm


Vermelho rouge na gola de sua camisa
Beijar e engolir palavras tão profundas



Die pregou o moreninho contra a parede ao lado dos lavatórios, sem nunca quebrar o beijo antes iniciado. O sabor de Yutaka era doce, viciante, entregue. O guitarrista insinuou o seu quadril no de Kai, arrancando um gemido do mesmo com o chocar das erecções ocultas.

O baterista estava completamente cego de prazer e não tinha recebido mais que uns simples beijos e toques do mais velho.

Die superava Miyavi em cada beijo, em cada toque, em cada olhar. Era tudo mais... Quente.

Explosivo.

O guitarrista puxou Uke para uma das cabines, fechando a porta da mesma. O moreno ofegou alto, a ponta dos dedos do ruivo estavam dentro da calça jeans do menor, acariciando superficialmente a glande do pénis enquanto a boca ágil e experiente trabalhavam no mamilo.

O mais velho sabia exactamente onde eram os pontos sensíveis do mais menor, como se conhece-se aquele corpo á anos. Lentamente o ruivo retirou por completo a camisa negra do moreno, deliciando-se com o corpo bem trabalhado do baterista.

Lindo” Murmurou ao ouvido do menor “Simplesmente perfeito” Completou, deslizando os dedos pelo abdómen bem desenhado.


Não pare, me beije! Eu não posso me separar de você...
Não pare, me beije!



Die sentou-se no tampo da sanita, puxando a cintura do menor com ambas as mãos, deixando a língua passar pela virilha até chegar á parte interna da coxa. O guitarrista levantou a coxa do moreno deixando o pé do mesmo apoiado em sua perna.

Yutaka gemeu ao sentir a respiração pesada do ruivo em seu membro erecto. O mais velho não parecia ter pressa, deliciava-se com cada gemido, ignorando a sua excitação concentrado somente no prazer que o baterista estava a sentir.

Kai olhou nos olhos do ruivo, fazendo questão de ver cada detalhe do trabalho do guitarrista ruivo. Assim que a língua quente tocou a glande húmida do seu membro, o menor gemeu alto, pouco se importando com o sítio onde se encontravam.

O ruivo contornou toda a glande, descendo pelo comprimento até chegar aos testículos os chupando lentamente. Deliciado com os gemidos tímidos e luxuriosos do moreno, Die sugou a parte da coxa interna, mordendo com força, tendo certezas que iria ficar marcado durante um bom tempo.

O menor fechou os olhos, tentando em vão, controlar-se. Ao abrir os orbes negros rosnou cegando por momentos com o prazer que iria sentir. O guitarrista abocanhou apenas a glande, sugando de maneira lenta como se fosse uma chupeta. A mão do baterista segurava os cabelos avermelhados numa tentativa fraca, de fazer o guitarrista chupar o membro todo. Largando o membro pulsante de Kai, Die o olhou nos olhos, apenas o masturbando com a mão direita.

Humm” Die gemeu, fechando os olhos “Delicioso” Completou sem quebrar o contacto visual que mantinha com o menor.

Die conseguia sentir a excitação do mais novo, quando mais o elogiava mais Kai ficava perdido em seu próprio prazer.

Decidido a penetrar na barreira do baterista, o ruivo abocanhou o falo todo, deixando a glande tocar em sua garganta. Após ouvir o gemido rouco do moreno, Daisuke começou a sugar com mais força, fazendo pressão com a língua, deixando o membro mais apertado em sua boca.

Kai segurou com força os cabelos do mais velho, os toques eram experientes mas de longe calculados. Sabendo que não duraria mais que algumas chupadas, o baterista puxou com força os cabelos vermelhos e libertou-se de toda a sua sanidade, aproveitando o momento.


Cereja negra... faça-me amor, se dê pra mim
Deixe sua semente dentro de mim!
Tudo bem se você não me ama... já que eu não amo você



Yutaka iniciou um beijo fogoso, sentando-se em cima das coxas do mais velho. Os olhos de ambos estavam abertos, os dedos compridos do mais novo abriram com certa dificuldade o zíper da jeans devido ao enorme volume que se destacava.

Die viu um sorriso malicioso formar-se nos lábios levemente vermelhos, um sorriso que poderia ser considerado inocente se não fosse o momento em que se encontravam. O menor abaixou-se entre as coxas do guitarrista e com a ajuda do mesmo retirou a jeans e a boxer preta do mais velho. Lançando um último sorriso pervertido, Uke abocanhou todo o membro, gemendo com o gosto meio salgado que invadiu o seu paladar.

Die deixou a sua cabeça tombar para trás devido ao prazer que súbito da chupada de Yutaka. Mesmo com a aparência inocente, o baterista não tinha inocência alguma, era pervertido e prova disso eram as noites que passou com Miyavi o deixando marcado e incapacitado para um ensaio, devido ao cansaço de várias horas de sexo.

Tudo estaria bem se o moreninho não tivesse se apaixonado e Ishihara não tivesse ignorado o sentimento puro que Yutaka sentia.

Depois de contornar a glande, Kai voltou a sugar o membro, dando liberdade a si mesmo para provocar o mais velho, passando com os dentes desde a base até á glande do pénis. Daisuke grunhiu com o arrepio que percorreu todo o seu corpo, fazendo o abdómen contrair e a bexiga apertar, sinal que o orgasmo não iria tardar.

Num movimento rápido, o ruivo puxou o menor para cima e pregou o mesmo contra a porta da box. Um gemido rouco preencheu todo o banheiro seguido de um grito extremamente alto, denunciando toda a dor sentida quando o guitarrista começou a invadir o corpo menor sem qualquer preparação ou lubrificação, apenas com a humidade da chupada de Kai e da pequena quantidade de saliva de Die.

Uke sentia dor, muita dor. Embora o guitarrista continuasse á masturba-lo, era difícil ter prazer com toda aquela ardência. Era uma ardência prazeirosa, mas o facto de Die ser bem mais avantajado do que Miyavi, tornava a sua entrada anal virgem para aquele volume.

O ruivo começou a movimentar-se devagarinho, e Yutaka não se impediu de gemer alto, tentando a todo o custo relaxar. O menor sentiu uma dor aguda no ombro e mal se deu conta do momento em que Die começou a movimentar-se fortemente, violando gostosamente o seu interior.


Território proibido... não posso mais fugir agora
Eu consigo sentir, cereja negra...
Não consigo mais esquecer a lenta sensação do seu beijo



Várias vozes foram ouvidas a entrar no banheiro e Die tapou a boca do menor impedindo os gemidos saírem tão altos. O baterista mordeu os lábios entendendo o gesto do mais velho mas assim que reconheceu uma das vozes masculinas sendo a voz do Miyavi, Yutaka retirou a mão de Andou de sua boca gemendo alto, não escondendo a sua voz.

DIEEE” Gemeu alto, relaxando todo o corpo e jogando a cabeça para trás. “Mais... Hummm... Rápido” Continuou a provocação dupla, perdendo a noção do tempo assim que Die chocou contra a sua prostata. “AAHHH ISSSOOO... HUUMM...”

O guitarrista parou de estucar o moreno e começou a brincar com o lóbulo da orelha do mesmo, sussurrando várias palavras obscenas.

Pede” Ordenou com a voz séria e rouca, não ocultando o desejo que sentia.

DIE, FODE-ME” Pausou, perdendo toda a sanidade que lhe restava “Faz-me teu... Fode-me gostoso” Concluiu com a voz firme mantendo o tom alto.

Atendendo ao pedido do baterista, Daisuke começou a movimentar-se depressa, nunca deixando o membro do menor esquecido. Kai sentiu uma fisgada na sua entrada e uma ardência tomar conta de toda a zona, não foi preciso pensar muito para saber que era sangue devido ao liquido que percorria as coxas finas.

O sangue começou a lubrificar toda a zona fazendo o pénis do ruivo entrar mais fundo e mais rápido dentro de Yutaka. Os estímulos fizeram o moreno ejacular contra a porta, seguido de Die que chegou ao orgasmo devido á contração do corpo de Uke.

Ambos caíram no chão, cansados demais para falar, tentando regularizar a respiração que parecia ter desaparecido. Várias vozes podiam ser ouvidas, entre elas a voz de Miyavi, dado a certeza a Kai, que o tatuado tinha ouvido tudo.

Vários pensamentos alojaram-se na mente do moreno, afinal não sabia quase nada sobre o guitarrista dos Dir en Grey e ainda teria que dar de cara com Miyavi assim que sai-se daquele cubículo.

Foi tirado dos seus pensamentos por um selinho de Die, o ruivo sorriu deslizando com selinhos até ao ouvido do menor. Kai sorriu e assim que se arrumaram saíram vendo 6 rapazes nos fundos do banheiro. Daisuke abraçou o menor por trás e após lavarem as mãos saíram do banheiro, deixando para trás um Miyavi com a face contraída de raiva e ciúmes.


Cereja negra, me dê isso...



O toque do telemovel anunciou a chegada de uma mensagem. Yutaca pegou no telemovel, nas chaves de casa e na carteira e saiu, sem olhar a mensagem recebida.

Dois anos passaram após a noite no bar com Die. No fundo Kai ficara maguado com o cantor solo mas após o choque e uma longa conversa com os amigos, Yutaka acabou por ceder um pouco da sua barreira, começando a sair com Daisuke, que lhe tinha deixado o numero de telemovel na noite que passaram juntos.

Mentalmente agradecia por Miyavi lhe ter aberto os olhos mesmo que tenha sido daquela meneira, dura e crua.

Ao chegar ao terro, entrou num carro vermelho-vinho e beijou demoradamente a pessoa dentro do vaiculo.

Aishitero Kai-chan” Disse sorrindo para o moreno, enquanto lhe acariciava a bochecha.

Aishiterumo Die ” Retribuiu o sorriso, ligando a musica enquanto Die arrancava com o carro.


Nossa curta história é somente um insignificante salto no caminho de algo mais. **



__________________________________________
* The GazettE - Without a Trace

** Acid Black Cherry - Black Cherry


Meu mais novo par preferido,facto.

O Die é pura tesão e ficou sem duvida bem com o Kai'zinho *-*

Gostaram?

Kissus
**
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fanfiction.nyah.com.br/jigoku_geisha
yuuki*
Membro
Membro
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 356
Idade : 32
Localização : Brasil
Hobbies : Música/Designer
The Gazette favorito : Kai e Aoi
Data de inscrição : 10/07/2008

MensagemAssunto: Re: Black Cherry   Dom Maio 31, 2009 7:12 pm

Ah eu já disse que amei essa fic. <3

Die e Kai ficaram perfos juntinhos.


Não sei quem é o mais sortudo se o Kai ou o Die. =P
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ChoMinTae
Moderadora
avatar

Feminino
Número de Mensagens : 1888
Idade : 25
Localização : Somewhere with Gazeboys
Hobbies : Ouvir música, ler, escrever
The Gazette favorito : Ruki, Uruha e Aoi
Data de inscrição : 24/11/2008

MensagemAssunto: Re: Black Cherry   Qua Jun 03, 2009 2:17 pm

Awww tá fantástica^^

Também gostei do novo parzinho do Kai...

Amo o que escreves^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://chomintae.wordpress.com/
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Black Cherry   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Black Cherry
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Painted Black
» Black Metal Lusitania Releases
» Azrael Occult (Black Metal)
» Black Metal - As vossas preferidas
» fender Black top

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Forum Português dos the GazettE e Miyavi :: FanFics acabadas.-
Ir para: